terça-feira, 28 de maio de 2013

Gosto, educação ou envolvimento?

Ontem ouvi uma reportagem na TSF sobre um estudo que está a ser desenvolvido por Mónica Truninger, socióloga, do Instituto de Ciências Sociais, da Universidade de Lisboa.

O mesmo relaciona uma falta de gosto pela comida das cantinas escolares por parte dos alunos e respectiva falta de adesão às mesma...
Ao ouvir a reportagem, colocaram-se-me várias questões...porque ouço as mesmas queixas vindas dos próprios ou dos pais...e também porque "já no meu tempo" assim era!
Era muito mais fashion ir ao fast food em frente ao liceu do que comer na cantina!

Mas também me questiono que não seria interessante começar a envolver os alunos na elaboração dos menus ou quem sabe das próprias refeições...

Sei também que há escolas onde douradinhos com batatas fritas ou salsichas com arroz é arma de guerra e como tal...repetido vezes sem conta ao longo do mês!

Será que não é importante mudar todo o esquema?
Será que a culpa é só dos alunos, como muitos fazem querer ver?
Será que tanto no publico como no privado não é importante mudar a forma como se vêm os alunos na hora da refeição?

 http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=3241741&referrer=FooterOJ

1 comentário:

Paulo Marcos disse...

O alegado equilíbrio nutricional das refeições escolares é conseguido à custa de perda de sabor, utilização de produtos alimentares com pouca qualidade, com confecção de primor duvidoso.

Valeria a pena envolver alunos e nutricionistas. Para que comer nas cantinas escolares fosse nutricionalmente bom, saboroso e uma opção com "estilo" para os alunos.